Salsa, Zouk, Bachata, Samba Rock, Tango...
D. de Salão aos Domingos.
Destaques e Promoções
Zouk, Bachata e Salsa. Kizomba Cursos...
Turmas às quartas-ferias 21h30 ou as sextas-feiras 20h30 com Zouk, Salsa e Bachata ou Zouk aos domingos às 14h30 ou Kizomba em aulas particulares. Salas climatizadas. ... Ver Mais
Formação de profs. em Dança de Salão.
Ainda da tempo de iniciar... Outubro de 2017 - Formação nível Técnico profissionalizante e Internacional pela CID. Unesco, Paris. Voltado para estudantes "em curso" quanto para profissionais... Ver Mais
A Dança dos Noivos, Surpreenda!
A dança dos noivos é certamente um dos momentos mais esperado de uma festa de casamento, e também o ponto alto da celebração da união entre um casal. Aulas particulares em salas privativas c... Ver Mais
desde 1988 ensinando a arte de dançar.
Menu Principal
Newsletter
Receba novidades do Studio Renato Mota periodicamente. Cadastre-se agora.
 Nome:
 E-mail:

MEMBRO DO:
 
O que julgam os juízes; A dança de salão
Os juizes de competição buscam uma série de características peculiares da dança. Entretanto, não existe uma regra determinada que garanta a classificação do(s) dançarino(s), pois além da técnica, do ritmo e da coreografia, os juizes deixam-se influenciar por questões artísticas.
 
O primeiro item observado pelo juiz é a postura. Uma boa postura proporciona ao espectador: elegância, auto confiança, equilíbrio, controle, além de permitir uma melhor coordenação dos movimentos do par. Quando o par mantém uma postura fechada, os braços do homem devem permanecer  em linha reta – outro item muito observado pelos juizes é a simetria dos braços de ambos os dançarinos, que devem formar um círculo que pode variar de tamanho, porém com a mesma forma.
 
A silhueta do casal deve expressar solidez e flexibilidade - a rigidez é o principal obstáculo do dançarino. As linhas desenhadas pelo corpo (retas ou curvas) são um elemento essencial à postura. Durante os ensaios e na montagem da coreografia é necessário dar vida aos movimentos, e não torná-Ios mecânicos.
 
O homem deve usar seu corpo para conduzir a mulher, e não apenas os braços. No entanto, os movimentos de ambos os dançarinos devem ser conduzidos pela música: o ritmo do par deve criar uma harmonia perfeita com a música. Em uma competição, qualquer deslize representa a perda de pontos.
 
O peso dos corpos dos dançarinos deve parecer único, como se fosse apenas um. Assim, as instruções dadas pelo homem e o acompanhamento da mulher serão demonstrados sem esforço e em perfeita sincronia. O par deve sentir o espírito da dança e colocá-Io em prática. Os dançarinos devem estar atentos à melodia para montar uma coreografia coerente com a frase musical e seus acentos, e desenvolver e finalizar a dança utilizando todos os recursos disponíveis: passos, vestuário, e até mesmo usufruir das partes mais iluminadas ou da área com pouca luz da pista de dança. Por tanto, essa atitude também implica em oferecer a dança ao público, voltando a intenção e o movimento sempre para o exterior, e principalmente, demonstrando a satisfação sentida neste momento e a segurança do que fazem.
Será mais conveniente escolher uma dança enérgica - neste caso tome muito cuidado para não modificar o estilo da dança, pois não se trata simplesmente em dar grandes passos e golpear o chão. Os juizes valorizam mais a comunicação entre o casal do que a obediência a uma coreografia determinada.
 
O trabalho das pernas
 
Grande parte da expressividade do corpo esta no movimento dos pés. O mais importante é manter seu controle, evitando que os pés fiquem parados: no slow fox, devem demonstrar suavidade; no tango, devem ser mais acentuados e, na rumba, os joelhos devem dobrar e esticar corretamente. Os dançarinos devem ficar atentos à coordenação dos movimentos dos tornozelos e à direção dos dedos. As quatro articulações - quadris, joelhos, tornozelos e dedos devem ser utilizadas seqüencialmente para alcançar a integridade das ações. Na valsa por exemplo, a dobra e o estiramento dos joelhos e dos tornozelos causa uma sensação de ascensão e queda, como se o corpo estivesse sendo empurrado por alguma força invisível.
 
Dicas para vencer
 
Mantenha sempre uma boa postUra. Um(a) dançarino(a) é competitivo(a) na medida em que mantém uma boa postura.
 
Atenção ao ritmo; aprendendo a sincronia com a música, naturalmente obtém-se a sincronia com o par.
 
Demonstre atitudes enérgicas e extrovertidas, proporcionando a sensação de dominar facilmente a dança, desfrutando e recriando-a.
 
Em danças como o jive, os casais que disputam os primeiros lugares são sempre os mais enérgicos.
 
Não existe  um critério preestabelecido
 
O julgamento dependerá, em suma, de critérios tanto técnicos como estéticos, difíceis de definir: o aspecto oferecido pelo casal, como se encaixam, a coreografia, o vestuário... Julgar um casal de dançarinos não é comparável a uma ciência exata, e cada juiz tem suas preferências pessoais: alguns se inclinarão, por exemplo, para a precisão dos movimentos, enquanto outros podem levar em consideração a musical idade do casal.
 
Coleção: AS MELHORES DICAS DE DANÇA DE SALÃO

Edições del Prado, 1999.

Abaixo, veja o vídeo que separamos especialmente para você!





Se quiser ver mais pesquisas de danças, clique aqui

  Principal
Quem Somos
Cursos e Aulas
O que fazemos
Localização
Últimas Notícias
Perguntas Frequentes
Contato
  Outros
Depoimentos
Sapatos e Sandálias
Agenda de bailes
Video aulas didáticos
Curso de Formação
Promoções da Semana
  Aulas
Dança de Salão
Country, Sertanejo e Forró
Soltinho
Tango Milongueiro, Salão e Novo
Salsa, Zouk, Bachata e Merengue
Valsa Vienense
Pagode , Samba Rock e Gafieira
  Redes Sociais

Empresas do Grupo
Loja Virtual, Renato Mota. Acessem! Acesse Agenciados: Arte, Moda e Beleza! Acesse Formação em Dança de Salão!
© Studio de dança Renato Mota · Escola de Dança em Santo André - ABC - São Paulo. Aulas, cursos, shows, Dança de Salão. Todos os direitos reservados. · by AGENCIA GIGA!